16 de mar de 2011

Curiosidade: Tsunami

Diante do caos que toma conta do Japão, primeiro pelos terremotos em grande escala e depois pela tsunami que se seguiu, com certeza, alguns de nós já nos perguntamos sobre a ameaça que corremos de sofrer um desastre natural desse tipo, já que moramos na zona litoranea no país. Respondendo a este questionamento, o Prof. Dr. Antonio José Silva Oliveira - Doutor em Física Atômica e Molecular, Dep. de Física e vice-reitor da Ufma - explica:

"Um tsunami ou maremoto é um conjunto de ondas causada pelo deslocamento de um grande volume de massa,como um oceano ou um grande lago. Eles são causados por terremotos, erupções vulcânicas, impactos de meteoros ou corpos celestres, outras explosões submarinas (detonações de artefatos nucleares no mar), deslizamentos de terra e outros movimentos de massa além de outros distúrbios acima ou abaixo da água.
No caso especifico que aconteceu no Oceano Pacifico, na região nordeste do Japão,o fenômeno foi provocado por um forte terremoto que alcançou uma magnitude de 8,9 graus na escala Ritcher, formando ondas de até 10 metros de altura.
Os continentes estão em movimento continuo que se apóiam em placas tectônicas, que como balsas da crosta terrestre se colidem e se afastam, navegando sobre o material mais mole que fica abaixo. Para melhor compreensão as placas tectônicas são como uma casca de um ovo quebrada em varias partes. Embora tenha fluidez, o deslocamento das placas provoca atrito acumulando energia, gerando falhas geológicas. Embora apareça simples mais antes que aconteça a falha, que são de vários tipos, é necessários que a energia vença a resistência e a estrutura das rochas. No momento que a energia vence haverá uma acomodação das placas, liberando energia na forma sísmica causando o terremoto e a formação de falhas.
O tsumani acontece porque o choque entre as placas provoca um tremor de terra no fundo do mar provocando o aparecimento de várias ondas. Pode-se observar isto utilizando um recipiente cheio de água, uma bacia, por exemplo, e desse uma batida no seu fundo. Quanto mais intensa for a batida maior será o numero de onda e com menor comprimento de onda. Esta relação é importante pois quanto menor o comprimento de onda mais rápida esta onda se descola, chegando a uma velocidade de 800 km/h, não tendo uma rápida atenuação. A medida que essas ondas se propagam e encontram obstáculos, como a depressão do terreno nos continentes, ela se somará, aumentando a amplitude formando ondas gigantes, invadindo a superfície. Por isso que um sinal visível da chegada de um tsunami é o esvaziamento muito rápido do mar na costa dos continentes.
No Brasil a ocorrência de terremotos de magnitudes consideralveis são raros, como toda costa leste da América, costa oeste Africana e Europa.
Para que um Tsumani desta magnitude atingisse a Ilha de São Luís o tremor ou outro fator que o gerasse deveria acontecer no Oceano Atlântico ou golfo do México."

Fonte: www.elo.com.br/portal/notícias

1 comentários:

Anônimo disse...

ô que curiosidade :O ¬¬

Postar um comentário

Sejam bem-vindos ao Blog Fran23! Deixem seus comentários, sugestões ou dúvidas aqui! Até mais!